Quer nos visitar? Somos uma família!

Avenida Novo Osasco, 700 - Osasco - SP // +55 11 3609-1668

Voltando ao mar – Parte 2

 

VOLTANDO AO MAR

 

Texto áureo.

Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar e lançai as vossas redes para a pesca. Lucas 5. 4

 

Texto bíblico básico

LUCAS 5:1-11

 

Introdução

 

O texto bíblico básico nos fala de muitas pessoas envolvidas com a presença de Jesus junto ao Mar da Galileia; fala em uma multidão que o apertava, e todos estavam atentos a uma só coisa: ouvir a palavra de Deus. Fala também de dois barcos junto à praia do Lago, (mar) fala de pescadores, mas fala também especificamente de um barco que Jesus pega para seu uso, o barco de Simão.

Quero deixar claro para a multidão que aqui está nessa REINAFÉ, que Jesus escolheu o teu barco para seu uso pessoal.

 

1 Certa vez, quando a multidão apertava Jesus para ouvir a palavra de Deus, ele estava junto ao lago de Genezaré;

 

Atualmente, nesse tempo do fim, as pessoas estão se amontoando às centenas, e com fome e sede de ouvir as palavras de Deus, como que apertando Jesus, querendo e querendo suas bênçãos, e a busca é muito grande nos dias de hoje por uma vida de paz. Na terra estão as multidões, no mar da vida estão os barcos, que representam a vida de cada escolhido de Deus, escolhidos por Jesus.

 

2 e viu dois barcos junto à praia do lago; mas os pescadores haviam descido deles, e estavam lavando as redes.

 

Jesus cercado, apertado pelas multidões, precisaria de um barco para entrar e falar ao povo a palavra de Deus, então, viu dois barcos no ancoradouro, no porto, mas, os barcos estavam parados, não estavam navegando, e os pescadores haviam descido desses barcos e estavam lavando as redes.

Amados e queridos irmãos, lavavam as redes com seus corações amargurados, pois estavam decepcionados com a sorte, com a vida; tem vez que lavamos as mãos em atitude de entrega, que não dá mais, que não teremos sucesso tão cedo na vida.

Lavar as redes significa dizer: não dá mais, não sei o que acontece comigo, não sei o que irei fazer, sinceramente, não sei se vale a pena viver, me envolver no mar da vida que levo. Para mim chega, meu barco está ancorado, ou seja, minha vida estacionou, não aguento mais, não tenho produzido nada, minha vida não tem sentido sem resultados positivos; não sei o que irei fazer.

 

3 Entrando ele num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, sentando-se, ensinava do barco as multidões.

 

Jesus entrou em um dos barcos. Na verdade, ele estava de olho nos muitos barcos, mas seu alvo inicial era: o barco de Simão e dos filhos de Zebedeu. Jesus tem seus alvos para executar maravilhas na vida de cada um que se torna importante para ele.

Ele entra no barco de Simão. Pediu que o afastasse um pouco da terra. Jesus estava deixando claro de início, qual seria o posicionamento do teimoso Simão, ou seja, ele estava voltando à terra; e nesse caso, voltando à terra, era rumo contrário para a vida espiritual que Jesus tinha para ele. Simão tinha que voltar ao mar, mas não tinha ânimo para fazê-lo.

Afastar-se um pouco da terra quer dizer: deixe as coisas terrenas e daqui para frente, mergulhe, se movimente nas águas do Espírito. É de onde ou onde, os servos de Deus tem que ensinar as nações.

Ensinava do barco quer dizer: temos que estar preparados para Jesus falar através de nossa vida.

 

4 Quando acabou de falar, disse a Simão: volte ao mar e lançai as vossas redes para a pesca.

 

Voltando ao Mar.

 

Para Simão voltar ao mar, teve que ouvir a palavra de Deus, e não era o lugar que ele deveria estar? Amados, temos que dar ouvidos a palavra de Deus, pois, para voltar ao mar, é necessário ouvir a palavra e dar crédito a ela.

A palavra guia, gera, cura, liberta, anima, salva, restaura, alegra, ilumina, traz poder, coragem, disposição, produtividade, milagres, enfim, a palavra traz solução e a direção certa no mar da vida de cada um para que haja sucesso total.

 

Voltar ao mar significa:

 

  1. Voltar a vida produtiva.
  2. Voltar ser guiado pelo Espírito.
  3. Voltar a obediência.
  4. Voltar a doutrina da palavra.
  5. Voltar ao primeiro amor.
  6. Voltar a ter humildade.
  7. Voltar a comunhão.
  8. Voltar a ser uma benção de fato.
  9. Voltar a ter compromisso.
  10. Voltar a ser um ganhador de almas.
  11. Voltar a evangelizar.
  12. Voltar a ler a bíblia.
  13. Voltar a dizimar.
  14. Voltar a ofertar.
  15. Voltar a amar a Deus e sua obra.
  16. Voltar a amar o próximo.
  17. Voltar ser uma ovelha de Jesus.
  18. Voltar a jejuar.
  19. Voltar a oração.
  20. Voltar a vigilância e deixar de ser um murmurador.
  21. Voltar fazer visitas.
  22. Voltar a ter prazer de ser salvo.
  23. Voltar a valorizar a família.
  24. Voltar a educar os filhos e admoesta-los na doutrina.
  25. Voltar a buscar os dons do Espírito Santo.
  26. Voltar a andar com Deus.

 

5 Ao que disse Simão: Mestre, trabalhamos a noite toda, e nada apanhamos; mas, sobre tua palavra, lançarei as redes.

 

A figura de Simão retrata muitos homens e mulheres atualmente

 

Simão estava longe do que Jesus queria dele, ao ouvir a ordem do Mestre ele retruca, mesmo o chamando de Mestre. Muitos chamam Jesus de Mestre, mas ainda retruca quando ele manda fazer algo. Espere, como Jesus, manda alguém fazer alguma coisa? De que forma ele age? Simplesmente da forma mais simples possível, através de seus ungidos, através da LIDERANÇA. Os homens e mulheres indagam a Deus constantemente, achando que estão na direção certa, e que a vida é que é difícil mesmo; realmente o é, porém, muito mais difícil é a vida sem a direção de Jesus, ele mesmo disse: Sem mim, nada podeis fazer.

 

 

Trabalhamos a noite toda.

Muitos tem trabalhado noite e dia, mas nada acontece, é uma improdutividade impressionante, e é tempo de se despertar e parar de fazer a obra de qualquer jeito, sem projetos, sem visão, sem vontade, sem coração, e parar de envolver os poucos que obedecem ou querem obedecer. Simão influenciava negativamente a muitos de seus amigos e até parentes, pois, com sua resistência a obedecer, traria certamente, problemas para outras pessoas. Quando ele diz: trabalhamos a noite toda, era porque tinha os seus sócios, que de igual modo nada produziam. Vida sem obediência vai se afundar o barco, vai andar a deriva, ainda que esteja no mar.

 

Nada apanhamos

De nada adianta o seu super sacrifício, se estiver andando com quem te trará fatalmente problemas graves. Pare, dê uma chance de Jesus te provar que é bom andar na obediência. Em uma casa de família, tem vasos de barro, de ouro, de prata, de vidro etc, uns para honra e outros para desonra. Jesus nos conhece, Ele conhece os vasos, e o teimoso Simão está agora diante de uma situação em que ele vai ver com quem está lidando.

Não apanharam nada, porque o Mestre estaria ali para dar um basta naquela vida de marasmo, de materialismo, de resistência a vontade de Deus. O Mestre o mandou lançar as redes para pescar, e isso ele disse: nada apanhamos, mas,

 

Sobre tua palavra, lançarei as redes.

Tudo que Jesus quer meus irmãos, é que, façamos todas as coisas, sobre a palavra.

 

  1. Vou trabalhar sobre tua palavra.
  2. Vou caminhar sobre tua palavra.
  3. Vou pregar sobre tua palavra.
  4. Vou orar sobre tua palavra.
  5. Vou fazer tudo sobre tua palavra.

 

Lançarei as redes.

Lançar as redes já é fazer conforme a vontade de Deus.

A produtividade virá sobre o empenho da palavra de Deus e sob o efeito dela, ou seja, virá a tona o que não existe, e veremos o que não víamos, sentiremos o que não imaginávamos, usufruirei do prover de Jesus Cristo. Não podemos perder a visão do poder que há em Cristo Jesus.

 

6 Feito isto, apanharam uma grande quantidade de peixes, de modo que as redes se rompiam.

 

Feito isto.

Obedeceu Simão. E  seus auxiliares o ajudaram a pegar grande quantidade de peixes de modo que as redes se rompiam.

  1. A obediência a palavra gerou isso.
  2. O sobrenatural agiu.
  3. A palavra gerou peixes em quantidade.
  4. As redes não iria aguentar o peso de tantos peixes.
  • Jesus quer que você volte ao mar alto.
  • Quer que você não olhe para o chão.
  • Quer que você navegue com ele.
  •  Quer te suprir de todas as coisas.

 

7 Acenaram então aos companheiros que estavam no outro barco, para virem ajudá-los. Eles, pois, vieram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique.

 

Não sabemos quanto tempo durou o sermão de Jesus no barco de Simão, mas, o resultado foi maravilhoso.

  1. Os auxiliares foram abençoados.
  2. Os companheiros foram abençoados.
  3. A multidão foi abençoada.
  4. O mercado foi abençoado.
  5. A família foi abençoada.
  • Enfim, quando voltamos ao mar, seremos instrumentos para Jesus fazer maravilhas através de nossas vidas, através de nossos barcos.

 

8 Vendo isso Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador.

 

O sobrenatural acontece quando voltamos ao mar.

 

Simão Pedro ao ver o sobrenatural de Deus, prostra-se aos pés de Jesus.

  1. Trouxe temor e respeito que não existia.
  2. Traz reconhecimento que somos pecadores e que precisamos de Jesus.
  3. Traz diante dos nossos olhos os caminhos pecaminosos que andamos e sentimos vergonha pelos nossos erros.

 

9 Pois, à vista da pesca que haviam feito, o espanto se apoderara dele e de todos os que com ele estavam,

 

Quando voltamos ao mar

  1. A fartura vem.
  2. A providência chega.
  3. O espanto pela grandeza de Jesus nos envolve.
  4. Todos se maravilham em nosso meio.
  5. Descobrimos o quão bom é estar agora na direção de Deus.

10 bem como de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão. Disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens.

 

Quando voltamos ao mar.

  1. Nossos amigos encrenqueiros se encontram com Deus.
  2. Até a conturbada sociedade acaba dando certo.

 

Quando voltamos ao mar.

a. Aprendemos que nossos pensamentos não são os mesmos de Jesus.

b. Não teremos mais visão terrena e sim celestial.

c. Aprendemos que temos um chamado especial e não é igual a maioria dos moradores da terra.

• Somos chamados para sermos pescadores de homens.

• Voltemos ao mar hoje mesmo.

 

11 E, levando eles os barcos para a terra, deixaram tudo e o seguiram.

 

Quando voltamos ao mar.

a. Deixamos o barco antigo, da improdutividade, da teimosia, da soberba.

b. Deixamos tudo da terra, para seguir a Jesus Cristo.

•  As vezes damos ouvidos a pessoas que nunca voltaram ao mar, e que passam a vida toda murmurando e como se estivessem no mar conosco, mas,  remando contra a maré.

•  Quem não volta ao mar, divide, critica, murmura, questiona, porque não  conseguiram nascer de novo.

Sei que o porto é seguro (nosso conhecimento, estudo e preparo), mas o barco foi feito para navegar (nossa vida é fazer a vontade de Jesus). O que me falta é a coragem para soltar essa âncora (vontades pessoais e teimosia) a cada dia mais pesada e voltar mar adentro e confiar plenamente no Senhor Jesus Cristo.

Nos laços do Calvário.

Dejair B. Silverio

Presbítero como vós

Comentários estão desabilitados.